segunda-feira, julho 04, 2005

Homenagem a Mário de Almeida juntou cerca de 800 pessoas

Radio Linear, 02-07-2005 (website)

Mais de 150 Associações do Concelho e muitos amigos, num total de cerca de 800 pessoas homenagearam ontem à noite o presidente da autarquia pelo 25º ano à frente da Câmara Municipal de Vila do Conde.

O Circulo Católico de Operários integrou a comissão organizadora. O presidente, Francisco Mesquita, destaca a presença permanente deste presidente da câmara nas acções desenvolvidas pelo CCO.

«Carlos Pontes, presidente do Rancho das Rendilheiras do Monte, outra das colectividades envolvidas na organização desta homenagem, salienta que Mário de Almeida é um autarca exemplar:«Julgo que como presidente da Câmara nuca tivemos assim um presidente que ajudasse todas as associações , englobo todas porque de facto ajuda todas, desde o futebol a infantários, instituições religiosas, julgo que é uma pessoa extraordinária e merece facto esta homengem.»

Agostinho Campos, Presidente da Associação de Futebol de Vila do Conde, garante que não conhece outro concelho no país tão bem dotado de infra-estruturas desportivas como Vila do Conde.
«Nós, ligados ao desporto, temos que destacar tudo. Eu faço parte da Federação de Futebol Popular do Norte e percorro vários concelhos. Sei a realidade dos outros concelhos e a nossa. É uma justa homenagem porque não há concelho nenhum que tenha tão bons parques desportivos como o nosso, onde todas as associações tenham tantos apoios como o nosso, tudo aquilo que nós fizermos por Mário de Almeida, acho que é pouco».

Celeste Pinheiro, da Associação de Solidariedade Social Novas Marés lembra que sem este presidente a Associação nem sequer espaço para trabalhar teria:«Em relação á nossa associação, devo dizer que nós não estaríamos sequer a funcionar, se não fosse a colaboração desta câmara, quer ao nível de instalações, quer de apoio logístico, de equipamentos e de um subsídio que nos atribui. Realço o carinho com que esta câmara liderada pelo Eng. Mário de Almeida sempre dá resposta a tudo aquilo que solicitamos»

Eduardo Pinto, presidente do Ginásio Clube Vilacondense, outra das Associações que integrou a comissão organizadora do evento, sublinha que destacar um acção em tantas é uma tarefa muito difícil:«São tantas e tantas acções que nomeá-las era quase como explicar a Teoria da Relatividade em cinco minutos. Desde a construção dos pavilhões e equipamentos desportivos que existem no concelho, às piscinas de Vila do Conde, desde o apoio que nos dá não só o logístico e monetário, como o apoio e empenho pessoal, enumerar tudo o que Mário de Almeida de bom fez e faz pelo desporto, é tarefa quase impossível.
Durante todos os mandatos e principalmente os últimos, destaca-se um grande incremento desportivo em Vila do Conde que é fora do normal. Graças a isso, temos campeões do Mundo e da Europa e atletas olímpicos. Sem infra-estruturas, nunca estes atletas conseguiriam atingir este nível competitivo».

Paulo de Carvalho, presidente do Rio Ave, destaca a sensibilidade que o autarca sempre demonstrou para as questões desportivas:«Eu destacaria uma coisa que considero fundamental: a sensibilidade que Mário de Almeida tem demonstrado para todos os problemas do desenvolvimento desportivo em Vila do Conde. Não falo só de infra-estruturas que foram criadas, das condições que ele potenciou dentro dos clubes, da forma empenhada como se envolve, não. Eu resumiria tudo isso numa palavra: sensibilidade. E isso, sim, é que para mim e penso que para todos os que acompanham o fenómeno desportivo em Vila do Conde, é realmente importante. Existe muita sensibilidade do presidente da Câmara, Eng. Mário de Almeida, no sentido de apoiar e dar cada vez mais dimensão àquilo que para ele e para a cidade também é importante: o desporto».

Em Vila do Conde há pouco mais de dois anos, Domingos Lopes prior da paróquia quis associar-se em nome da Igreja mas também a título pessoal:
«De facto, dois anos de permanência em Vila do Conde, não seriam suficientes para ter a percepção total da homenagem que hoje aqui se realiza. Mas em representação da Paróquia de Vila do Conde que é uma instituição como tantas outras e como reconhecimento por todo o apoio que a paróquia tem recebido por parte da Câmara Municipal, eu venho também homenagear o seu autarca, independentemente da pessoa que fosse. Neste caso, porque vou conhecendo o Sr. Eng. Mário de Almeida, digo que a associação é também pessoal, pela simpatia pelo seu trabalho».

Carrondo Dias, comandante da Capitania do Porto de Vila do Conde/ Póvoa de Varzim realça a entrega humana de Mário de Almeida a todas as causas:«Do presidente Mário de Almeida eu destaco o aspecto humano que ele imprime em tudo quanto faz. Ele é uma pessoa muito humana e que sabe cativar as pessoas. O conhecimento que eu tenho é que é um autarca que tem feito algum trabalho pela comunidade e, pelo menos, está patente ao longo deste anos todos em que está à frente do município, isso significa que – embora eu não seja desta região – chego à conclusão que efectivamente o trabalho dele é reconhecido pelos munícipes de Vila do Conde».

Para Teixeira Pinto, comandante da esquadra da PSP Póvoa de Varzim/ Vila do Conde, Mário de Almeida é um dos melhores autarcas do país e vila do Conde um concelho exemplar na área metropolitana do porto:«O que tenho a dizer da pessoa e do autarca é o melhor possível. O Sr. Presidente da Câmara de Vila do Conde é para mim um dos melhores autarcas que o país tem. Eu trabalhei já em várias cidades ao longo dos vários anos que tenho de serviço e aquilo que tenho dito, desde que estou em Vila do Conde, é que Vila do Conde é para mim a cidade que tem melhor qualidade de vida no Grande Porto. Tem crescido de uma forma harmoniosa, conjuga perfeitamente bem as habitações e o crescimento da cidade em termos urbanísticos com espaços verdes e espaços de lazer. Isso transmite à cidade uma qualidade de vida como nãos e vê nas cidades aqui à volta».

Carlos Costa, antigo presidente do Rio Ave também quis estar presente nesta homenagem a um homem que considera ser de grande carácter:«A primeira coisa que eu destaco é o seu carácter de vilacondense, a sua característica de indiscutível enquanto cidadão vilacondense. A segunda é consequência desse primeiro princípio, uma obra que se adapta a cada um de nós, vilacondenses, e a terceira é que essa obra tem o mérito que acho que todos reconhecemos que leva a que a nossa terra tenha a dimensão que tem no território nacional».

Fernanda Peniche, presidente da Cruz Vermelha de Vila do Conde marcou também presença na homenagem.
Como amiga , dirigente e munícipe destaca que quer continuar a contar com o autarca: «“ Da minha parte eu só posso destacar coisas muito proveitosas para Vila do Conde e para o concelho em geral.
Como amiga estou aqui, amiga de há muitos anos, colega de trabalho e agora também como uma das suas munícipes, mas tenho que concordar que, embora não tanto como eu queria, não tanto quanto eu pedi, ele também tem colaborado comigo na Cruz Vermelha.
Não é o que eu gostaria, o que eu preciso, mas na verdade é o possível.
Só podemos apoiar uma presidência como a dele e os seus dotes que continuem ao serviço de Vila do Conde, a sua qualidade de Vila-condense, ou como eu lhe costumo dizer de Vileiro».

Pedro Santos Silva, garante que sem o apoio de Mário de Almeida o Centro Cultural e Desportivo de Macieira não teria viabilidade financeira para subsistir:«Sem dúvida alguma que nós conseguimos suportar toas as actividades do CCDM com um forte apoio da Câmara Municipal ao nível financeiro, caso contrário era impossível fazer face aos encargos mensais que temos com as equipas».

Manuel Teixeira, presidente dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde, salienta que são inúmeras as obras realizadas por Mário de Almeida, por isso, espera que o autarca continue a mudar Vila do Conde:«“ Será impossível destacar alguma acção em particular desenvolvida por Mário de Almeida.
Há muitas coisas feitas a favor de Vila do Conde, mas o facto de estar a recuperar todos os edifícios antigos como vemos na nossa cidade e estar a apoiar o desporto, a cultura, para mim é muito importante porque embora eu não tenha nascido em Vila do Conde vivo aqui desde 1958, vi crescer Vila do Conde, adoro esta cidade, de facto, Mário de Almeida tem sido um homem capaz, por isso fazemos votos que ele seja recandidato nas próximas eleições».

Domingos Araújo, arcipreste de Vila do Conde/Póvoa de Varzim juntou-se também à homenagem ao autarca e destacou a bondade de Mário de Almeida: «“ Eu costumo dizer que é bom ser importante mas é mais importante ser bom.
De facto o Presidente Mário de Almeida é importante porque é bom, e é bom porque sabe gerir com mestria, com equilíbrio, com sensatez, com um coração muito humano as diversas situações deste município.
Para ele o pobre e o rico são iguais na dignidade, no respeito e concerteza que pauta a sua conduta por uma protecção especial aos mais carenciados, o que o torna de facto um homem de uma estatura muito acima da média do comum dos homens».


Lúcio Ferreira presidente do Clube Fluvial Vilacondense diz que há uma forte ligação entre a associação e o presidente Mário de Almeida: «“ O que eu posso dizer neste quatro anos em que sou presidente do Fluvial é que tem sido absolutamente exemplar a ligação do Fluvial com a câmara.
O apoio que a câmara nos tem prestado, tem sido imprescindível para a sobrevivência do Fluvial, nós temos tido um apoio extraordinário não só em termos de transportes como inclusive no enriquecimento de nosso património e é graças também ao apoio da câmara que nós conseguimos hoje vangloriar-nos de termos a pujança desportiva que temos.
Graças à liderança do Eng.º Mário de Almeida nós podemos dizer que Vila do Conde nestes últimos 25 anos adquiriu no plano desportivo uma projecção ímpar, tanto no desporto profissional como no desporto amador».

Amorim Costa, presidente da Associação de Solidariedade Social “O Tecto”, realça a proximidade e familiaridade de Mário de Almeida:«Como dirigente de uma associação, aquilo que eu destaco mais no presidente da Câmara Municipal, Eng. Mário de Almeida, é a relação de proximidade, de familiaridade, que ele tem com todas as associações e que nos incentiva. Esta é a nota mais positiva, entre todas, porque nunca nos sentimos distantes do presidente da Câmara que está presente sempre: nas festas das crianças, nas festas dos idosos, está sempre a par das dificuldades por que passam as instituições. Gostaria de sublinhar que isto não acontece nos outros concelhos, pelo menos pela experiência que tenho, quando encontro outros colegas de fora, eles ficam admirados como é que o presidente da Câmara de Vila do Conde participa em todas as acções das instituições, visita-as frequentemente, tem esta relação afectiva com todas elas».

António Pontes, presidente da Associação de Armadores de Pesca do Norte só tem a agradecer a Mário de Almeida o apoio até aqui prestado à associação e espera continuar a contar com este presidente nos próximos anos: «“O que eu tenho a dizer é bem haja o presidente Mário de Almeida que dure muitos anos e o nosso muito obrigado! Eu como representante dos armadores de pesca e dos pescadores desejo que ele dure muito tempo e que esteja na presidência da Câmara de Vila do Conde por muitos anos e que nos ajude como nos tem ajudado sempre, nestes momentos em que precisamos, já que ele nunca nos faltou com o seu apoio. Insisto, o meu muito obrigado, em nome de todos os armadores».

Gil da Costa, director clínico do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim / Vila do Conde sublinha que Mário de Almeida soube ser um estadista, numa das questões mais actuais e preocupantes para os Vilacondenses: «Há uma acção deste presidente que é marcante e um exemplo a nível nacional: ter sabido ser um estadista ao ponto de perceber que, de mãos dadas com o concelho vizinho, devia lutar por um hospital novo. Acho que é um exemplo para todo o país, não reivindicar para um concelho só um hospital, mas saber que é dentro deste companheirismo e solidariedade que se resolvem as coisas.
É um exemplo a ser seguido por outros autarcas. Julgo que esta tese vai acabar por vingar e que será feita justiça. Teremos um hospital em conformidade com o que merecem as populações desta terra, os profissionais que aqui trabalham e os presidentes que aqui souberam pontificar. É importante que outros percebam que é de mãos dadas que devemos construir este país, assim respeitamos até os princípios de economia, mais vale um hospital bom a servir estas pessoas todas do que estar cada um a tentar reivindicar para si uma obra.
Penso que este é um exemplo muito significativo, embora toda a sua vida tem sido uma vida de serviço à causa pública. Mário de Almeida é sempre uma referência para todos nós que estamos interessados em servir o melhor possível a população deste país».


Para Maria Jacinta Azevedo, sub-comissária da PSP de Vila do Conde, Mário de Almeida é um homem sensível e atento aos problemas dos munícipes: «O senhor presidente da Câmara Municipal tem divulgado o nome de Vila do Conde a nível nacional e internacional. Penso que foi uma das mais valias de todo o projecto que desenvolveu, com toda esta obra concluída. Como se vê, é um homem sensível e atento a todos os problemas e preocupações da população».

A Associação Cultural e Desportiva de Mindelo integrou também a comissão organizadora da homenagem ao autarca vilacondense.
Manuel Balazeiro, sublinha que se trata de uma homenagem justa a um homem que não tem esquecido as associações do concelho:«Eu não posso enumerar uma única acção desenvolvida por Mário de Almeida, já que elas são tantas, apenas posso dizer que este é um acto que tinha que ser feito, tinha que ser reconhecido todo o trabalho que o Eng.ª Mário de Almeida como presidente de câmara tem feito no concelho de Vila do Conde e no caso da Associação Cultural e Desportiva de Mindelo se ela tem andado para a frente, se ela tem aumentado até inclusive o seu património, deve-se também e claramente a uma grande ajuda por parte do Presidente da Câmara de Vila do Conde».

Joaquim Brites, presidente da Associação Comercial e Industrial de Vila do Conde destaca a grande obra que Mário de Almeida tem desenvolvido em prol do concelho, salientando que é impossível inumerar alguma: «Mário de Almeida desenvolveu tantas acções em Vila do Conde que eu não gostaria de as enumerar todas.
A obra do Eng.º Mário de Almeida é tão grande que não é possível enumerá-la em duas ou três palavras».

João Malheiro, jornalista e antigo director do Benfica associou-se também ao evento destancando em Mário de Almeida o amor por Vila do Conde: «Temos pontos de vista políticos diferentes mas reconheço no Eng. Mário de Almeida – e é o maior elogio que lhe posso fazer – um genuíno prazer e amor por Vila do Conde.
Eu creio que, em muitas áreas da sociedade portuguesa, há valores que se estão a perder e Mário de Almeida representa muito para Vila do Conde, representa o grande apreço, a grande paixão, o grande amor pela cidade que, evidentemente, não é um exclusivo dele, mas que aqui se nota.
Quando soube que as colectividades o queriam homenagear hoje, tive muito gosto em estar aqui e em dar um abraço ao Eng. Mário de Almeida de quem sou amigo e quem aproveito para felicitar por tudo o que de bom tem acontecido nesta terra e que, de alguma forma, tem a assinatura dele».

Lino Maia, presidente das Instituições de Solidariedade Social do Distrito do Porto foi um dos presentes neste jantar de homenagem.
O padre lembrou a altura em que era estudante e se sentia um vilacondense oprimido, insatisfeito.
Agora, salienta, Lino Maia, Vila do Conde é um concelho paradigmático, exemplar, entre os melhores de Portugal e da União Europeia, a isso se deve o trabalho desenvolvido por Mário de Almeida desde os anos 70: «“Recordo os meus tempos de estudante, anos 60, em que eu era um Vila-condense envergonhado. Havia um colega meu, poeta, que muitas vezes declamava uma poesia, não esqueço, que de facto me oprimia um pouco, ele lá dizia de mãos nos bolsos – Vila do Conde velhinha, saudosa pela grandeza do passado, triste talvez pelo abandono presente, não te deixes sucumbir, levanta-te, caminha, revigora as tuas energias, etc., etc., etc.…. e eu sentia-me um bocado oprimido, era um Vila-condense envergonhado, mas chegaram os anos 70 e 80 e comecei a ver Vila do Conde a subir, a subir, a subir e vejo agora pelos estudos que nos aparecem que Vila do Conde é sistematicamente apresentado como um concelho paradigma, um concelho exemplar, um concelho equilibrado, porque tem muito boa qualidade de vida, tem uma indústria agressiva, boa, bem sustentada, tem uma agricultura muito boa, tem um turismo muito, muito dinâmico, tem um sector de serviços ,muito equilibrado e completo, tem de facto uma óptima qualidade de vida. Por isso, Vila do Conde é sistematicamente apresentado a nível Europeu como um concelho paradigmático, exemplar, no melhor nível entre os melhores de Portugal e entre os melhores da União Europeia».

Foram muitos os ausentes que enviaram mensagens de felicitações, votos de prosperidade e palavras de incentivo para que Máriod e Almeida continue o rumo que traçou para Vila do Conde, depois de Outubro.
A comissão organizadora decidiu escolher duas dessas mensagens amigas para ler durante o Jantar de Homenagem, a de Fernando Gomes e a da Irmã Judith, directora das Irmãs doroteias do Instituto de S. José.
São apoios como este que fazem Mário de Almeida continuar por Vila do Conde. O presidente da Câmara anunciou que a sua decisão sobre a recandidatura será dada a conhecer esta semana.